2 de setembro de 2008


Entrei no studio entre segura do que queria e desconfiada com o que passaria. Atrás do balcão de madeira e vidro repleto de utensílios metálicos , um homem do tipo lutador de sumô - fortão e baixinho - me observava curioso. Ele era , na melhor das hipóteses, exótico: Cabeça raspada e tatuada com uma cara enorme de um dragão que , imagino, lhe subia pelas costas . Exibia o kit completo : anéis, pulseiras, brincos e piercings no nariz , sombrancelhas e freio da língua. Delineador preto nos olhos. Melhor estilo Mad Max.
- Oi...
- Beleza?
- Sim...Queria fazer uma ta-ta-tuagem ...
Sentia uma inesperada e deliciosa sensação de pecado .Esse prazer ingênuo e tolo que minha geração "easy rider" tanto vivenciou.
- Você? Que massa ( ou giro ) ! Onde vai fazer?
- Aquí ,sorrí amarelo-sem-graça e apontei as costas .
- Quer escolher a imagem ? Geralmente as mulh...
- Não, não,interrompí . Eu quero este desenho aquí , mostrando, decidida, meu esboço.
- Uau ! Deixa comigo. Volta depois do almoço, 2.00h está bem.
Merda!.Detesto essa coisa de ter que voltar quando me decido ir.Meu pai, que aos sábados me espera para cortar seu cabelo e falar mal de algum político, ralhou com a mãe:
-Essa menina está trabalhando demais , ainda se estivesse ficando rica ! Será que até aos sábados tem que falar com pedreiros ? Você tem que cuidar disso, mulher!
- Você está certo, meu velho. Vou falar , pode deixar, assim não pode mesmo continuar, ela vai ficar doente!, disse a mãe cordata.
2.00h em ponto e eu estava frente a frente com meu algoz de nome "Digão" , um garoto de 18 anos , cara e corpo de 15, funcionário do lutador de sumô exótico.
- E aí? beleza?
- Er, beleza sim...Tudo bem? Vai doer muito?
- Só no começo, depois você se acostuma , "está ligada" ?
- Não, não estou . E demora?
- Um pouco só. Vou fazer tudo de uma vez, desenhar e pintar, se ficar para outro dia você pode não voltar...
Encorajador. Esse foi nosso único e derradeiro diálogo . Em total silêncio fiquei naquela cadeira , que lembrava a de dentista, durante 50 minutos, talvez mais , tempo suficiente para rememorar , de olhos fechados, as minhas poucas ,porém definitivas transgressões.
O menino era um verdadeiro artista. Melhorou meu desenho , deu volume e acabamento ao castelo, criou folhagens e até uma estrelinha para definir a lua muçulmana sob o castelo medieval. Não me lembro o quanto doeu ; o prazer com o resultado suplantou a dor. Finalmente a triste história de amor medieval estava simbolizada e perpetuada através dos séculos .
Minha mãe, aquela que, cordata e meiga, deu toda razão ao meu pai ,sabia o que eu fazia naquele momento. Fora minha grande incentivadora , minha cúmplice.Pobres e ingênuos maridos !
Ela adorou "nossa "traquinagem .
Sem culpa.

Beijos.

32 comentários:

Edu disse...

Ainda bem que você não se deixou desanimar pela falta de "ânimo" desses dois! :-) E mãe é mãe... essa safada! :-) Mas agora queremos fotinha colorida da traquinagem, tá ligada?

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.



Meu bom Jesus do Norte! Há muito eu não lia riquezas de detalhes desse tipo. Você fez doer em mim essas "agulhas" e eu adoraria enxergar de que maneira ficou o castelo em minhas costas com a princesa prometida.
Eu adivinhei o que o "garoto" entendia. Você já saíra "ligada" e a todo volume, de sua casa, caso contrário não voltaria à prisão de "Abu Ghraib", para início da "tortura".
Ficou bonito, admito e até acredito que a dor esteja numa crescente recompensa.

silvioafonso






.

Yvonne disse...

Cris, eu estou morta de vontade de fazer uma também. Só me falta é coragem. Beijocas e parabéns pela traquinagem.

Dora disse...

Cris. Eu li o texto, como sempre bem elaborado, e fiquei pensando nesse "simbolismo". Da "tatoo".É uma forma de fazer penetrar em si mesma, pela pele, uma verdade em que acredita. Você acredita no Amor. E quando a gente quer assimilar uma realidade, sente vontade de "misturá-la ao nosso ser.
E você, de uma certa forma, adquiriu uma "marca" só sua!
Gostei da "traquinagem" e da cumplicidade materna!!!
Beijos, linda!
Dora

LindaRê disse...

Mas essas traquinagens que valem a pena!
Sempre vale mais o gosto!

Bjs

CRIS disse...

Você que não tá ligado, Dú... A fotinha está na parte 1 da saga ( veja a pretensão...rsrsr )

Humpft e beijo.

CRIS disse...

rsrsr Adorei o meu bom Jesus do Norte, poeta.Você é capaz de enxergar o que quiser, palhaço - gato.

bj

CRIS disse...

Yvonne..

Então, linda, vai firme. Nada melhor que um grande prazer depois de alguma coragem. Se estiver insegura não pergunte a ninguém.

beijo.

CRIS disse...

Mais uma verdade by Dora..rsrsr . Precisei desmisturar -me de uma série de coisas ( o processo é contínuo ) para conseguir misturar - me ao amor. Sei que me entende.

Beijo, querida.

CRIS disse...

Lindinha Rê...

Sim, mais o gosto que o dim dim no bolso, sejam ambos bons.

Beijo, garota.

jorginho da hora disse...

Êta, cris, que menina sapeca! Olha, não deu pra´ver sua tatuagem direito. adoraria ve-la mais nitidamente. Aposto que ficou perfect!

Um abraço!

ery roberto disse...

Tirando o talento que você tem para escrever sobre detalhes e fazer com que nós leitores os visualizemos e até sintamos - virtude sua que não é novidade - adorei a tal "cumplicidade" da sua mãe.

Cris, você acredita que nossos pais assumem cumplicidades hoje, com filhos da nossa idade, gesto que jamais teriam lá na nossa adolescência/juventude?! É incrível isto né? Tenho uns bons lances com o meu pai també. Qqr dia eu conto.

Beijão, querida.

CRIS disse...

Jorginho...

Êta menino nada curioso.. A tatoo nítida está na primeira parte da história.

Beijo. Bom que apareceu.

CRIS disse...

Ery:

Acho bem bacana darmos esses depoimentos com nossos velhos. Acontecem aí alguns resgates necessários..

beijão e obrigada pelo estímulo, tá bom?

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.


Oh! Moça da montanha, não te curves à melodia se tu és a fantasia e o sonho de quem se atreve e vive acordado, para te ver. Ergas o corpo, não te espantes. Olhe o sol vibrante que compara o brilho dos seus raios com o da tua luz. Não te curves aos versos ou às rimas, porque tu és a prima de uma poesia minha.

silvioafonso






.

CRIS disse...

Poeta...

Dessa vez não sei se entendí o que parece que não entendí.De qualquer formas me acrescentas sempre.Gosto de aprender com você . Inclusive a desaprender.

Bj, lindo.

Jonice disse...

Ligadíssima, querida
...lololololololololol

A estória é deliciosa e
a narrativa simplesmente SUPIMPAAAAA, tá ligada?

Sweet nice weekend :)

Beijocas

Aninha Pontes disse...

Cris, muito legal por aqui.
Adorei a homenagem aos homens de sua vida, a lapidação do Ghi, foi genial.
E agora, claro, tiro meu chapéu para você. Gosto muito de gente que vai fundo no que quer. Que apesar do medo, não permite que ele seja maior que a vontade de experimentar.
Parabéns pela tatuagem, e pela coragem.
Um beijo

adelaide amorim disse...

Menina, essas "transgressões" são mesmo um barato. E o resultado foi legal, que bom. Gosto muito de gente assim, decidida, e também acho uma delícia essa cumplicidade entre você e sua mãe. É uma atitude que faço questão de ter com meus filhos, e acredito que seja a base de uma verdadeira amizade entre a gente.
Beijo beijo, menina tatuada.

CRIS disse...

Oi, Joquita, sumida!

Tô meio ligada sim, querida...meio.

Beijão, linda.

CRIS disse...

Oi, Aninha.

Morria de vontade de ter você aquí aquí entre meus amigos. A coisa aquí é coração , Aninha. Deu para reparar? rsrsr

Beijão.

CRIS disse...

Oi, Adelaide..

Você sabe que eu sentí que a mãe queria poder fazer uma também? Mas aí seria insanidade e não cumplicidade. Já imaginou prestar contas ao amo e senhor dela? rsrsr.

Beijo , querida.

Márcia(clarinha) disse...

Tô ligada sim, fiz o mesmo que você, com quarenta e uns fiz minha primeira tatoo, tímida lua/estrela que carrego com orgulho nas costas, depois com cinquenta fiz no ombro uma borboleta, queria que vissem, assumi que sou assim, agora com mais uns quero fazer uma flor de lótus, renascimento de mim...

Lindo demais deu castelo, sua força e liberdade.

felizes dias,
beijos

Divã do Masini disse...

Bommmm diaaaaaaaa..

"- Você? Que massa ! Onde vai fazer?"

Cris, Você socou o cara quando ele se atreveu a soltar esse "Você?", não é? ;)

beijos. Um final de semana SUPIMPA procê!

adelaide amorim disse...

Ói eu aqui, Crisinha!
Ando meio sumida por conta de umas atividades lá do Estação das Letras, e hoje vamos ver o resultado do trabalho do grupo./
Torce pra nós, Cris!!!
Beijos e um ótimo domingo.

Tânia Defensora disse...

Oi Cris!
Que legal sua tatoo.
No presídio quase todos(as) meus(minhas) clientes têm. É bem isso mesmo, algo haver com transgressão.
Tem um selinho para vc lá em casa.
Beijo grande

CRIS disse...

Marcinha clarinhinha...rsrsrsr

Gostei . Você, como eu, deve pertencer à tribo das doidas porém discretas, não?

Beijo, lindíssima.

CRIS disse...

Não quís matá-lo não, Masini. Estava com senso aquele dia.

Beijão

CRIS disse...

Adelaide...

Torcer por você? Sempre!!!

Beijo , minha linda.

CRIS disse...

Tania, minhab linda ...

Já te visitei. Já justifiquei minha ausência. Gratíssimo pelo carinho. É linda também por fora.

Beijão.

Ricardo Rayol disse...

as minhas doeram pra cacete ahahahah

CRIS disse...

Te imagino com umas iradas, Rayol, não sei por que...rsrsr

Bj