26 de agosto de 2008

Como nossos pais



Imagem daquí

Eu ia colocar a imagem do atleta perdedor cubano de taekwondo Angel (???) Valodia Matos metendo o pé no rosto do juiz, semana passada ,após a disputa pelo bronze nas Olimpíadas de Pequim.
" - Ele não pôde se conter ", declarou Fidel Castro , segundo a imprensa, solidarizando-se com a atitude antidesportiva do cubano. Não contente , senta em cima :
- "Não nos deixemos bajular pelos sorrisos de Londres. Ali haverá chauvinismo europeu, corrupção na arbitragem, compra de músculos e cérebros e um forte dose de racismo", disse, sobre as Olimpíadas de 2012.Que pena.

Preferí publicar a foto dessa menininha brejeira , de olhar cheio de vida e sorriso desafiador. Uma linda criança cubana simbolizando o futuro. Uma criança que ,espero , cresça livre .Livre desses vaticínios e apesar das velhas mágoas de um velho ex ditador . Gosto de pensar que sua geração terá oportunidade de fazer tudo novo , de novo . Gosto de imaginar que terá coragem e habilidade para, nos seus enfrentamentos ,brigar pelo que lhe pertence portando outras armas ,bem mais complexas de se manusear , como o amor ou a humildade, por exemplo.

Precisei falar. Também não me contive.

Boa semana, galera !

23 comentários:

adelaide amorim disse...

Linda fofinha, igualzinha à minha afilhada (ora com 21 anos estudando relações internacionais no Canadá - te mete!).
É isso, Cris - tá na hora de as pessoas perceberem que ditadura já era. Mas vai fazer a cabeça deles, sejam de esquerda ou de direita!
Beijo beijo.

Edu disse...

é o que eu sempre digo: ditadura não, picadura sim! :-)

Beijo!

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.








Por ele respirar com dificuldade é que o esporte foi indicado como terapia em detrimento da cura imediata dos ácidos laboratoriais. O tratamento levado a sério tornou-se mais que um remédio, transformou-se em uma necessidade, uma obrigação que, em contrapartida realçou os músculos e espichou o corpo da criança, antes franzino, hoje um atleta. Treinava a maior parte do seu dia e só a exaustão o prostrava ao seu leito para no outro dia, bem cedo, recomeçar. O seu tempo não mais lhe pertencia. As suas horas vagas tinham desaparecido de sua agenda dando vez a uma nova meta; as Olimpíadas. Mais sacrifício para o seu corpo, a sua família e a esperança de um povo que se mostrava ao gritar seu nome. Quatro anos de dedicação, sofrimento e dor para muitos atletas, mas para ele uma vida inteira. A sua obrigação agora era vencer o seu adversário e a um juiz que parecia não entender do que propusera julgar, isso para não achar que a injustiça do julgamento fosse uma punição ao país que, talvez por não se ajoelhar aos pés do capitalismo tenha se transformado em alvo neste jogo de arco e flecha. Mas o mal venceu o bem e ele perdeu. Perdeu, não a dignidade, não a honra, mas a calma e a esperança. Que Deus tenha compaixão de um menino cujo país pertence a um continente e que na sua descoberta, foi confundido com uma ilha.
Medalha de honra para você, cubano, que poderia ter feito como o seu compatriota, agredir o juiz, mas preferiu chorar a injustiça e trocar as sapatilhas esportivas pelas sandálias dos bem-aventurados.

silvioafonso












.

CRIS disse...

Os posicionamentos sempre caem nos extremos, não é, Adelaide? Cansa, não cansa? Mas viva a esperança.
parabéns `a afilhada.

beijão.

CRIS disse...

Se você tá dizendo, Dú ...rsrsrsr. Mas tens razão . Entre pica e dita, a ultima parece mais prolixa, menos verdadeira rsrsr

beijo lindão.

CRIS disse...

Beleza de arte, poeta. Parabéns.
Continuo a apostar na esperança - criança.

beijo e obrigada.

Dora disse...

Foi melhor a escolha da menininha. O atleta "agressivo" simboliza o regime do caquético Castro.
Preferível a esperança de liberdade e de conquista democrática, personalizada na criança inocente e ainda portadora de um futuro mais justo para essa ilha tão castigada!
Meu beijo!
Dora

R.C disse...

Nem a Cuba leva Fidel a serio mais, hehe.

Cadinho RoCo disse...

O mais triste é que convivemos, aqui no Brasil, com empáfia semelhante do não menos medíocre seguidor do ditador, o Presidente Lula.
Cadinho RoCo

Jonice disse...

Acabei de ler uma das mais belas traduções da frase HAY QUE ENDURECERSE PERO SIN PERDER LA TERNURA JAMÁS pois se sua segunda metade não se tivesse perdido, todos aqueles anos e que ainda estão a existir poderiam ser tão diferentes. E a parte do amor e da humildade me traz à memória outra frase tão linda e verdadeira quanto aquela ali, SEM TESÃO NÃO HÁ SOLUÇÃO.

Beijo, querida

Divã do Masini disse...

Entrei aqui pra reclamar a falta de atualização, ciente que o tempo é o grande inimigo. Daí me deparo com uma mensagem dessas. Restou-me colocar o rabo entre as pernas e festejar a vida que existe além mar.

bjo

Divã do Masini disse...

Cacildis...

Cris... só como resposta ao comentário deixado recentemente no Divã, eu já tentei, por duas vezes, deixar comentário alusivo à divulgação dos livros no site do Silvio, mas não consigo nem que a vaca tussa.

abraços

CRIS disse...

Tá vendo só, Masini? Ainda bem que não ia sair na porrada por conta da desatualização, não é? rsrsr..
Quanto ao poeta...ele é assim.Ame-o ou deixe-o rsrsr.

Beijão, lindo. Adorei você aquí.Somos do interiorrrrr e estamos pertinho, pois não?

CRIS disse...

Joquita...

Sem tesão sem chance mesmo, linda, e quando as metades ficam visíveis ( e risíveis ), mais fácil ainda de detectar isso.

beijos ( tô com saudades).

CRIS disse...

cadinho...

Obrigada pela presença. Seja muito bem vindo. O pior é quem imita sempre imita mal, certo?

beijão.

CRIS disse...

Royzitoooooo!!!!!!!

Trombones pro garoto, please! rsrsr

Olha, tomara que você esteja certo.

Beijo.

CRIS disse...

Dora..
Foi exatamente esse o pensamento. Além do mais, grossura não precisa ser (mais) divulgada, certo ?

Grande beijo, munha linda.

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.



NO DIVÃ DO...
Para falar com o Palhaço basta clicar, mas sem economizar nos toques que ele gargalha. Deixa de mão o que está fazendo para, num tuíste carpado e nem sempre duplo, chegar para atender à porta. Deixa de tristeza e acredite na sorte. Aposte no riso, nas cores das roupas, no tamanho do colarinho dos, sapatos e esperneie sem medo. Reclame sorrindo, esqueça o pranto neste muro aonde as lamentações são entendida e um lenço, com certeza, será fornecido, assim como a forma de clicar que eu já não sei.

silvioafonso




.

CRIS disse...

Poeta...

O recado está dado. Assim vamos todos para o Divã..rsrsr.Não é muito fácil chegar ao teu coração que bate atrás da porta . É necessário abrir as 7 chaves primeiro, cujos segredos estão mantidos escancaradamente bem no alto do picadeiro.

Bj

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.



Eu sou o palhaço, mas você é o sorriso.

Agora eu vou às pipocas, você quer com sal ou mel?

silvioafonso




.

CRIS disse...

Poeta...

As duas. Quero tudo , sou esganada ( dizem que temos esse direito ). Primeiro sal para cicatrizar, depois o mel para deixar a boca com gosto de poesia.

Vou sair correndo pra ensinar, já sabes.
Até mais tarde.

Marcelo F. Carvalho disse...

Coragem também é isso: desafogar, como você fez. Pena que as estátuas não sejam (e não queiram) metamorfoses ambulantes...
A atitude infeliz dos dois cubanos causa reflexão.
____________________
Abraço forte!

CRIS disse...

Obrigada pela visita, professor Marcelo, que sempre muito me honra.
Mesmo nada adiantando é bom desabafar , no mínimo o estômago agradece ( vou te confidenciar : faz pouquíssimo tempo que exercito essa prática ).

beijão pra você.