6 de julho de 2010

Humana, simplesmente.



Ela era uma figura.De tempos em tempos cansava do visual nem tão antigo assim e resolvia arregaçar as mangas : mãos à obra mudar o formato, a cor, a atitude e o peso da vida.Mudar, arriscar, movimentar , ela se cansava do igual, do previsível e desabrigava-se da rotina.Nas mínimas coisas era assim ;Nunca entendia,por exemplo,o sucesso dos móveis fixos ,feitos am alvenaria , moda anos atrás ;Enlouqueceria se não pudesse mexer na posição ,virar, trocar de lado. Organizava-se nos imprevistos, no fervo, na descontrução.Inflexivelmente.E cansava-se por cansar; Mais ainda,precisava partir e sentir o prazer da volta ,chorar de alegria e rir das suas tragédias diárias.Precisava calar para ser ouvida.Era uma corajosa, guerreira, como patéticamente se diz atualmente .Tinha a coragem de sentir medo e mesmo assim pular.

Estava com saudades, meus amigos. Muitas.

Beijo pra todo mundo.

13 comentários:

Tânia Defensora disse...

Oi Cris!
Que saudades.
Gostei do novo visual (madeirado)...
novo para mim... que faz um tempão que não venho aqui.
"Humana, simplesmente" é um texto leve e saboroso de se ler.
Beijos e fique com Deus!

Luma Rosa disse...

Ela moraria em um barco? (rs*)

Em um barco tudo é fixo, no entanto...

Somos barcos com tudo fixo por dentro, por isso queremos mudar, deixar o vento bater em nossas idéias e deixar para trás tudo que é nocivo! Procurar novos cais, ter novas histórias para contar e quem sabe no meio do oceano encontrar um tesouro?

Boa semana! Beijus,

Chica disse...

Que bom te ver,Cris! Tudo bem contigo?Um beijo,tudo de bom,chica

Aninha Pontes disse...

E amudança ficou muito bonita.
Espero que ela esteja feliz com a mudança.
O importante é te-la por perto. Sentimos sua falta.
Beijos meu bem.

b disse...

Ela volta sim.
Né não mulher?

LuCordeiro: disse...

Oi,menina!
Demorei pra aparecer pq minha vida ainda está sendo remontada...rss. E,qdo venho saber das novidades,me deparo com um lay mto gostoso,fofo,diferente.Gostei! E o seu post me fez lembrar de uma pessoa que conheço mto:eu mesma! Amiga,que fantástico!Essa coisa de viver no limite,de arriscar quase tudo,de não ter medo do próprio medo,de não aguentar o que está pronto e acabado,faz parte do meu existir.Nem sei se isso é bom pq vivo provocando tsunamis,mas não sei levar a vida num mar sem ondas.
Foi ótimo vir te ler. Apareça,tb.
Bjocas missss

tony disse...

Viver e não ter a vergonha de ser feliz. Se era tudo isso mas era ela mesma, que só aprenda a evoluir assim :)

beijão!

Marie disse...

Uma simples leveza do ser

dade amorim disse...

Cris querida, ando num pequeno furacão de afazeres e o tempo não está dando nem pros blogs. Entrei de férias em quase todos, e deixei só o Umbigo funcionando. Andava com saudade daqui (gostei pacas do novo visual e do nome também). Estou tentando diminuir um pouco o ritmo.
É preciso, se é que se deseja viver.

Beijo beijo!

tony disse...

tive que voltar para agradecer por todo o carinho :D... beijo!

Jens disse...

Também estou com saudades. Muitas.

Beijo, Cristinete.

Bete disse...

Ola linda!
Quanta beleza por aqui.
Tambem estou morrendo de saudades!!!
Volto devagar, lentamente.
Final de ferias, trabalho à vista e algumas visitas aos amigos queridos.
Bjs no coração

Jonice disse...

Tá lindo teu blog, querida!!!!!

Beijocas :)