16 de maio de 2010

Parabéns meu velho


Quando criança eu tinha uma preocupação e uma alegria em relação ao meu pai: o medo que o mundo acabasse no distante ano 2000 nos separando, e a felicidade de saber que dos 12 irmãos, ele era o caçula; Teria de ser o último a morrer !
Um modelo, um ídolo, uma referência masculina, o primeiro amor. Cara de mau e coração de manteiga.Não sabe dar agrado e finge não gostar quando eu, como uma criança, o agarro e o beijo.Me ensinou a gostar de futebol, mesmo tarde. Fazia carreira para juiz mas uma hernia acabou com sua pretensão de correr um campo 90 minutos.Durão por fora e tenro por dentro . Como um bombom recheado.Raras vêzes o ví chorar : uma delas quando minha avó morreu.
Filho de italianos, recuperou-se após 60 dias de UTI.Um trecho que não quero lembrar.O médico que nele realizou 8 cirurgias em uma semana diz que ele aguentou por conta das suas "peças importadas" .
Pode ser. A verdade é que ele está firme dentro do possível e hoje faz 78 anos. O caçula e único vivo dos 12 irmãos ,como meu raciocínio de criança achava que deveria ser.

Boa semana, pessoal. Beijo para cada um.

7 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns ao teu velhote. que ele continue junto a ti e à tua familia por muitos e bons. O meu, se ainda estivesse entre nós, teria mais um, 79. Pelo que te li, tinha muito de parecido com o teu, principalmente, a cara de "mau", mas um grande, grande, coração de manteiga, que se derretia ao menor aquecimento provocado pelos filhos ou netos...
Beijinhos.... Lipe.

Jens disse...

Parabéns para o papi, Cris. Beijo pra você.
Boa semana para ambos.

Edu disse...

Que Papai lindo!!!!!! Parabéns pra ele (e pra você).

Casacor dia 05? Hmmm entro em férias dia 7 (então, pelo feriado, dia 3!). #Comofas?

Bete disse...

Ola queridissima
Parabens, paz e muitos anos de vida ao seu querido papai heroi.
Aniversario tb do meu irmao caçula, 30 anos.
Beijinhos no coração e uma excelente semana.

tony disse...

é bom quando conseguimos, mesmo com o passar de todo esse tempo e com a dureza que nossos pais costumam ter [ou manter] conosco, nutrir esse sentimento de posse. Nossos pais. Sermos filhos deles. Outra dessas pequenas graças da vida as quais só, as vezes, entendemos quando não nos pertence mais. Parabéns pra ele, e ótimos dias pra ti. Bjão =)

Marcelo F. Carvalho disse...

Belíssima homenagem!
Parabéns aos dois!

Georgia disse...

Cris, desejo saúde e dias longos ao teu pai.

Linda a tua escrita.

Beijos