26 de fevereiro de 2009

O estranho caso...


"É preciso estar sempre embriagado... Para não sentirdes o horrível fardo do Tempo que rompe os vossos ombros e vos inclina para o chão, é preciso embriagar-vos sem trégua...Para não serdes os escravos martirizados do Tempo, embriagai-vos: embriagai-vos sem cessar! De vinho, de poesia ou de virtude, à vossa maneira”.
Baudelaire

Gostava que o narcísico e beberrão Baudelaire tivesse a oportunidade de ir ao cinema para conhecer uma poesia em forma de obra de arte : “ O curioso caso de Benjamin Button”. Talvez fosse a oportunidade dele superar o nada novo conceito do envelhecer como um fardo sobre os nossos ombros que nos inclina para o chão. Talvez ele reconhecesse nessa adaptação magnífica do romance de F. Scott Fitzgerald feita pelo hiper sensível e competente Eric Roth , o mesmo roteirista de Forest Gump , que apesar das fatalidades que nos rodeiam, dos erros ou acertos das nossas escolhas e das dores que a vida nos sujeita , ela , a vida , é irremediavelmente precisa no seu decorrer.
Como em Forest Gump, vemos a fé inexorável no amor. Como em Forest Gump temos um personagem adorável , sem culpa, remorso ou insegurança para seguir seu destino. Um personagem que nos humilha com sua generosidade e ausência de imperfeições...tão justificadamente humanas.Como em Forest Gump temos na figura de um homem do mar a mais completa tradução de liberdade. E como em Forest Gump saímos calados, pensativos , mexidos com as mensagens que entraram pelos sentidos e se aninharam na nossa alma.
De resto é assistir . E apenas lamentar o pouco tempo que ficamos na companhia de Benjamin Button : 3 horas de projeção. Ou quase isso. Afinal, como ele mesmo não cansou de nos ensinar : Nada é para sempre.

Ah! repararam que não exaltei a beleza madura e o talento do lindíssimo Brad Pitt?
E desde quando o que É precisa ser falado?

Um beijão para todos voces, queridos.
Estarei em suas casas durante os próximos dias.

42 comentários:

Eduardo P.L disse...

Cris,

obrigado pela visita. Respondendo sua pergunta: o ano para mim começou em 1º de Janeiro, e para o resto dos brasileiros começa na segunda da próxima semana! Ninguém é de ferro! E você tem razão, logo, logo tem a Páscoa para um justo e necessário descanso.
Êta Brasil...

Dulcineia (Lília) disse...

Cris,
Bem-vinda!
E tenho "o benjamim" na minha lista de filmes... ver se não o perco!
Estiveste afinal bem acompanhada no carnaval. Com um bom filme!
No arco-íris, quando queres postar?
Um beijinho de saudades
e sorrisos, a voarem sob o atlêntico

Flor ♥ disse...

Oi, Cris!

Assisti o filme e sai encantada do cinema. Sou babona pelo Brad Pit, maduríssimo e lindíssimo! E o filme, aliás o Filme, é muito lindo!

Beijinhos!

Jonice disse...

Entre Baudelaire e Forest Gump, tua visão do Benjamin chega-nos de forma deliciosa, Kikote.

A Gi, minha filha adosiva, escreveu super gostoso sobre o filme também. Se quiser ver, você vai achar nos meus links o Não Me Seja Mequetrefe. Lá, digite Benjamin Button no alto à esquerda e clique no Pesquisar Blog que você chega no post.

Beijo, queridíssima :)

Walter Carrilho disse...

Eu sou um Benjamin Buton diferente.
A cada ano que passa envelheço uns 10. Tô com quase 400...

Aninha Pontes disse...

Uia, deu vontade de ver o filme!
Bom, é para isso que falamos né? E quando alguém fala com tanta propriedade e serenidade e conhecimento como vc falou, o resultado tem que ser este.
Há muito tempo não vamos ao cinema, mas vou procurar ver.
Bonita, eu estive em Álvares Machado, uma cidade ao lado de Pres. Prudente, lá está toda a minha família, ou o que sobrou, embora tenha sobrado ainda muita gente. Quatro dias foram insuficientes para ver todo mundo.
Beijos linda.

Maria Clarinda disse...

E como concordo a mil contigo!!!!!!
Jinhos adorei o post.

Cris disse...

Para mim também , Eduardo,o ano começou dia 01 de janeiro, muito embora minha conta bancária insista em dizer o contrário...

Beijão para voce.

Cris disse...

Oi, Lília, minha querida,

Te mandei um email para ajustarmos esse assunto das postagens no teu sítio.
Obrigada pelo carinho, linda.

Cris disse...

Flor...

Ainda bem que tem Brad Pitt para todas, não? também sou fã incondicional do lindo.

Beijos, minha flor.

Cris disse...

Oi, Jokita,

Adorei o Mequetrefe da Gí. O nome, digo, vou lá mais tarde.

Beijos, querida.

( Nem te conto o sonho dessa noite, voltei a encontrar nosso galã silvestre da faculdade...)

Cris disse...

Walter, meu ídolo cansado:

Tua afirmação é sinal inequívoco de que és ainda um garotão.Os velhotes falariam o contrário.

Beijo, rapaz.

Cris disse...

Aninha, querida do meu coração:

Não perca mesmo esse filme. Merecemos assistí-lo.

Beijo, linda.

Cris disse...

Clarinda,

Já te visitei e , pra variar, adorei. Para eu atravessar o mar não penso duas vezes...

Beijão, querida. Volte!.

Georgia disse...

Cris, nao vi o filme ainda, tenho que achar uma baby siter para ficar com as criancas; mas todo mundo que assistiu tá gostando.

Bom fim de semana

Bjus

Jonice disse...

Jura?!! Vamos conversar à noite!!!

Baccio, carina :)

sandra camurça disse...

...e você se revelando uma excelente crítica de cinema, hein? se eu já tava a fim de ver esse filme, agora a vontade só aumentou.
Beijos, querida.

Janaina Amado disse...

Também adorei o filme, coloquei até uma chamadinha pra ele na barra lateral do acreditando. Ótimo texto!

Roy Frenkiel disse...

Infelizmente, ainda nao tive chance de ver Benjamin Button. Mas estou lendo um livro de Baudelaire e garanto que ele sabia de tudo isso e mais um pouco (pelo que leio e compreendo, rs). Ha filmes que, em 3 horas, parecem apenas alguns minutos, e outros que parecem a eternidade. Pelo que entendo entao, esse de 3 horas vale a pena. Pois, verei assim que puder!

bjx

Roy

Cris disse...

Georgia...
Se estivéssemos mais pertinho fisicamente, eu podia ficar com as crianças... e aproveitar e treinar meu alemão, não?

beijo, linda.

Cris disse...

Oi, Jokita,


Vamos ver se dá, eu adoraria...mas hoje vou ainda buscar a Lucy (linda cã ) para ficar em casa nesse fim de semana.

Beijão, linda.

Cris disse...

Oi, Sandra...

Eu estava meio enferrujada da minha antiga paixão pelo cinema ( e não somente pelos filmes).mas agora tudo retornou.Estou com uma listinha ...

Beijo, linda.

Cris disse...

Janaína...

Estou falando que todos nós merecemos assistir esse filme. Como uma homenagem à vida.

Beijo, querida.

Cris disse...

Oi, Royzito...

Acredito na tua compreensão sobre Baudelaire. A minha é mais superficial, menos intectualizada, sabe como?

Beijo, querido.

adelaide amorim disse...

Também gostei, Crisinha, e muito.
A adaptação do conto original é livre, mudou a direção da história, mas o resultado final foi muito bom. E o Brad Pitt, hein, hein?

Beijo, menina;

Conceição Duarte disse...

Menina eu continuo com as loucuras hoje coloquei uns caralhitos pra vcs rirem, mas o texto é sério
Aproveito para
convidar vc a ver meu blog, sobretudo as duas última postagens que são divertidas e de certa sacanegem com direito a foto e tudo o mais... rrsrrs Foi um estímulo vindo do Varal de Idéias que postou foto de 1886 de Coubert, mas portugal tirou o livro das mãos das crianças por acreditar que era indecente e pornográfico a arte desta data...

Veja lá que vc vai enteder tudo.

bjus CON

Dora disse...

Cris. Assisti ao filme. E me impressionei com a beleza dele.
Mas, não pensei em Forest Gump. Pensei na triste e melacólica pretensão da humanidade em querer ludibriar o tempo. Explico: ao nascer velho, Benjamin vai remoçando...E, no decorrer do filme,uma leve esperança de que o fato de ele ficar jovem e depois criança, enganaria o tempo. Mas, o Benjamin "criança" tem os mesmos desgastes e achaques que o Tempo realiza...E morre, da mesma forma do que aqueles(nós todos) que nascem bebês. Então... não há escapatória, nem subterfúgios.A inversão de idades não adiantou. O tempo é nosso "todo-poderoso senhor". Ah! Natureza humana esperançosa de eternidade!
Adorei o filme e seu ponto de vista sobre ele.
Beijo você!
Dora

Bete disse...

Ola querida
Ainda não assisti, porem sua postagem e todos esses comentários são bastantes incentivadores.
Passei tambem pra dizer que escolhi você para repassar um lindo selo que recebi de uma grande mulher.
Passe no Interagindo. Estou esperando!!!!
Luz e Paz
Bjs

acqua disse...

Já que o que é não precisa ser dito, pronto, vou dizer apenas que eu vi o filme (rs).
Bom domingo pra ti e linda semana... Eu espero que chova hoje ou amanhã porque o calor aqui está insuportável. Beijos daqui...

Cris disse...

Adelaide, minha fofa,

Brad Pitt? O que é aquilo, voce me pergunta?? Um homem maravilhoso. Pelo menos por fora , mas lendo sobre as adoções que ele fêz junto com a sua (dele ) linda, dá para intuir que por dentro não deve ficar muito atrás...
Covardia, não???

beijão.

Cris disse...

Oi, Con,

Eu ví sim, e me divertí com tuas postagens.Não deixei comentários ainda. Fiquei sem palavras...rsrsr

Beijão, linda.

Cris disse...

Oi, Dora...

Fiz um paralelo com Forest Gump por ser do mesmo roteirista . Daí a encontrar algumas simbologias parecidas foi um passo...

beijão, querida.

Cris disse...

bete, queridona...

Te agradeço de ante mão. Vou preparar o próximo post e nele, aparecerá teu carinho.

beijo, querida.

Cris disse...

Luma...

Então tá, queridíssima.espero que ares mais frescos apareçam por aí. Aquí , no interior de São Paulo também, o calor não está dando trégua.

beijaço.

adelaide amorim disse...

Cris, deixei um selinho pra você lá no Umbigo, visse?
Beijo grandão

Cris disse...

Ví sim, Adelaide... Obrigada, querida. A chamada está no ultimo post.

Beijão.

Vinicius disse...

Boa tarde.Cris ,muito obrigado pela tua presença lá no meu espaço poético,e pelo comentário.Vou te linkar também, posso?
Tenhas uma ótima tarde com sol ou com chuva.:O)
Abraço.

Cris disse...

Oi, Vinicius...

Se pode? Ora, garoto , será o maior prazer.
E aquí, a casa também é tua.

Beijo!

Vinicius disse...

Boa tarde.Estou passando aqui para agradecer a tua visita e comentário lá no meu blog, e com certeza estás adicionada no link dos blogs.
Tenhas um ótimo fim de semana, de muita paz e felcidade.
Abraços.

Cris disse...

Beijão também, Vinicius.

Até, querido!

Maria de Fátima disse...

ah! garota (não menina, mas garota rs) e ainda mais tu gostas deste que é meu poema primeiro (no original :Il faut s'énivrer toujours de vin de poésie ou de vertu...à votre guise
hélas!)

Cris disse...

Fátima...

cá estás agora entre nós, no meu garimpo das palavras. ès a minha menina dos olhos , verdadeiramente!.

beijo