24 de maio de 2008

Meu amigo português ou " tubarão do coração "

O "nick" dele é Shark, Sharkinho para os amigos, Sharkito para mim.
É meu amigo virtual de tempos, desde meu início na blogosfera ( 4 anos? talvez, ou quase ).Verdadeiro.Leal.Além de tudo,um guapo rapaz. As meninas o dirão. Romântico, quando apaixonado grita bem alto e aos 4 ventos. Como pede uma mulher correspondida.
Sedutor ( ninguém é perfeito ) na medida, inteligente, bem humorado. Adora fotografar. Só não lhe pisem nos pés..A resposta é dura , forte, sincera.Hipocrisia é uma palavra que ele desconhece.

Cheguei certa vez a compará-lo ao Mário Prata ( e continuo, viste, ó pá? ).
Com carinho que só os amigos dedicam a nós, ele incluiu-me na sua galeria de fotos "Nenén ao berço" - dos amigos quando bebês ( ou bebés ). Nominou-me de a "primeira internacionalização da sua galeria. Com muito gosto .Aquí ao lado nos links " Encontrei na net" ele é Irreverência , segundo ele a recíproca é verdadeira.

Agora chega de confetes e serpentinas , vou deixar que uma pequena mostra da sua escrita ( desta feita, romântica ) fale por mim.

Post atualizado de Curitiba , que ninguém é de ferro...
________________________________________________________________________________
Gosto.

"...De te sentir
Amarinhar por mim, colada, dedos cravados nas nádegas, a puxares-me para ti até me perder nos labirintos do teu desejo.

De te cheirar
Enquanto te beijo como se coubesse na minha boca cada pedaço teu que me apetece arrancar, no meio da loucura que assenta arrais, a vontade de te inalar da cabeça aos pés, de aspirar o teu perfume como uma nuvem, como o pedaço de céu a que me sabe a tua presença. Gosto do teu gosto também.

De te tocar
Em busca da melhor sensação que os meus dedos já conheceram, a textura perfeita, cada vez mais forte a minha mão no toque pelos caminhos que o teu corpo desenha para o meu percorrer. Cada vez mais prazer, emoção renovada, a intimidade criada pela insistência em descobrirmos zelosos os pontos mais sensíveis de uma anatomia que se torna comum. Naqueles lapsos de tempo parado em que nos degustamos devagar…

De te agradar
No momento em que procuro pelo teu corpo adentro a essência da paixão que me dedicas nesse instante em que te quero agarrar. Procuro, afinal, o Santo Graal ou o milagre que encerras no reino das trevas onde reside o demónio que se apodera do teu olhar. Quando me tomas de assalto, possessa, e me forças a promessa de nunca parar. Até me dares autorização.

De te olhar
Quando repousas serena em cima da cama, sorriso de amante num rosto marcado pela satisfação. A minha, também. Por te saber feliz, por ter sido capaz, por me acreditar o homem de que precisas agora. Por me sentir especial na tua existência, tão bela, encantadora como uma princesa. Tão sedutora como uma deusa do amor.
São os meus olhos que te vêem assim e pouco importa que outros te vejam de outra forma, desajustada, ou mesmo inferior.

De te amar
Em cada uma das características que te distinguem de entre a multidão. A pessoa e a mulher. A amante e a amiga. O tique só teu, o som melodioso e sensual dessa voz que me mima.
E saber que existe um nós para sempre, na lembrança de cada momento passado a dois ou mesmo no futuro que pode um dia iluminar-nos à luz da lareira, rostos enrugados numa discreta carícia, num beijo atrevido, à socapa, na cumplicidade que os anos nutriram sem pressas porque o amor insistiu em ficar.
Quem sabe até quando? Até ao fim, se calhar.

Quero.

Agradecer-te a existência.
Porque és a origem e a essência de tudo quanto me faz verdadeiramente feliz..."

8 comentários:

Jonice disse...

Que escrever lindo,
que sentir maravilhoso...
esses do Sharkinho!

Thanks for sharing it, dearest!

Beijo e até já :)

shark disse...

Como vocês dizem por aí: fico sem jeito mesmo, né?
:-)

Carradas de beijos e de outras manifestações do carinho que me mereces, brasuca!

Jonice disse...

E aglra fui ver a foto.
Que delícia! Muito fofa!

:)

Jonice disse...

Ops, quer dizer... agora

Cris disse...

Shark...
Não precisas ficar sem jeito.Somos assim : efusivos, como bem sabes.
Carinhos mil pra tí, amigo.
beijão.

Cris disse...

Joca..
Não deu para matar as saudades dessa vez . Muito tempo longe para pouquíssimo perto - aliás , acho que essa é mesmo minha sina..rsrsr.

Beijocas e obrigada por tudo.

Jens disse...

Adorei a foto. Fofucha.

Cris disse...

Jens:

Obrigada pela ida até o outro lado do mar. Fofucha? Continuo.