31 de julho de 2008

Up date em 02 de agosto

...e a caravana passa divulgando o projeto literário do Masini . É para pensar no velhinho e caprichar nas letras.

Até, pessoal.


_________________________________________

Afinidade e outras mais...

" - Cris, é mesmo assim. Quem gosta de andar de bicicleta curte o passeio com quem também gosta de andar de bicicleta ,vegetariano vai encontrar uma receita ótima - à base de soja - na casa de outro vegetariano,rockeiro sempre encontrará uma guitarra para dedilhar na casa de outro rockeiro, pescador adora contar e ouvir os casos de outro pescador, deu pra entender? "

Deu. E exageros à parte,afinidade é a boa energia que acontece entre semelhantes: mesmos valores, sentimentos, movimentos, atitudes,pensamentos, preferências, ideais, credos, perspectivas e postura diante da vida .
À reboque da afinidade , a alegria e o prazer pontuam o encontro dos afins, que desenvolverão juntos a confiança e a lealdade - a tão sonhada paz interior.
Detectar afinidade entre pessoas não é difícil : o “astral” salta aos olhos , há uma celebração cumplice no ar .Não há egoísmos ou inseguranças - como na infância, quando os grupos são formados por seleção natural de comportamentos.Não existe inveja ou ressentimento entre os afins ,melhor que isso, há a aceitação irrestrita de sí mesmo.
Pessoas com afinidade encontram-se a todo instante nos mais diversos formatos estéticos , raças, sexos , condições sociais e políticas,entre as faixas etárias . Muitas vezes,através da determinação e do respeito à essas diferenças , há o crescimento.Essas diferenças se perdem na soma e são superadas sempre por algum sentimento neutralizador :amor, paixão, amizade,simpatia, generosidade, compaixão, só para citar alguns.

Preferências morais, éticas ou ideológicas, ao contrário, são de difícil superação. Via de regra têm o poder desagregador dos extremos e diferentemente do exercício cósmico da aceitação, acabam gerando angústia, inquietação ,tristeza e ansiedade , se não houver uma boa razão dando suporte para superá-las.Não é pra qualquer um.

O velho ensinamento popular ”Vá procurar sua turma”, longe de caracterizar uma quase ofensa , é um grito saudável de guerra que ainda nos salva, salvo alguma frustração.

Cris
__________________________________________

Pessoal querido: valeu pela torcida , deu pé sim. Procurei "minha turma “ profissional.
_________________________________________

Recado ao Palhaço/poeta... Fique à vontade, lindo, na lua, na lona, na letra. Esconda-se o tempo que quiseres. Aqui ou onde mais inventares. Criatividade é o que não te falta. Divirto-me muito com você.
_______________________________________

CAntonio...
Tô preocupada contigo.Como estará tia Marta Suplício ? Ainda indignada e fazendo beicinho por conta dos emails do Prefeito? Dá um sinal de fumaça, ok?

______________________________________

Ótimo fim de semana, pessoal.

beijos.

79 comentários:

Grace Olsson disse...

CRIS, PARABÉNS E SORTE PARA TI.
AFINIDADES NÃO SÃO COISAS FÁCEIS DE DETECTAR. MAS UMAVEZ ENCONTRADA NÃO SE PERDE.
BJS E DIAS FELIZES

Edu disse...

Parabéns!!! Melhor de tudo é se cercar de afinidades, não? E manter o coração aberto para aprender coisas novas, onde a afinidade não bater 100%. Mas isso é bem mais fácil de fazer com amigos/amores! :-)

http://prosaeverso.nafoto.net/ disse...

.


O meu comercial ficou para o último quadro do seu programa. Quem, já não se deu conta de que o melhor momento de um show está na sua conclusão? Todos, é claro. Todos sabem que a última impressão é a que fica. No encerramento da matéria, em questão, eu fui citado. Certamente você fez de propósito, mas eu só vi por acaso. Gosto de ser lembrado e de saber a opinião dos que vivem com o meu trabalho, por perto. Não sou pretencioso à coisa alguma, mas a minha vaidade me acotovela a todo o instante. Quando eu cumprimento as pessoas, eu olho em torno para saber se viram e qual a impressão que tiveram da minha gravata nova. Piso trocando o pé, não o esquerdo pelo direito por superstição, mas para que o meu calçado, limpo e engraxado atice o comentário sobre a combinação; sapato, calça, meia. Obrigado por lembrar de mim, citar o meu nome e nem se importar com os seus pés que levam consigo o cheiro da serragem que atapeta a minha vida.

silvioafonso




.

Anônimo disse...

Oi dona Cristina.
É bom ter uma turma. Vivemos melhor entre nossos iguais. Pensando nisto, depois de ler o teu comentário fui procurar a minha grei no boteco. Droga, já estava fechado. Mas amanhã será outro dia.
***
Tenha um bom findisemana. Ou melhor, ótimo.
Arr... ops, pra frente, Brasil.
Beijo.

Jonice disse...

Só notícia boa aqui!
Ô coisa louca de boa sô...
Vamos em frente, querida.
Nada é garantido neste mundo a não ser o jeito que escolhemos pensar e o que pensamos é o que nos faz realizar assim ou assado.

Vi que você ligou 3ª, soube
que ligou ontem (fui dormir com as galinhas... lolol) e não consegui te conectar hoje. Let's try + tarde :)

Beijos

LindaRê disse...

Realmente a minha turma é unida por afinidades!
E foi ótimo saber que encontrou a sua!
;-)

Bjs~~

adelaide amorim disse...

Puxa, bom saber!
Beijo e que tudo corra às mil :)

ery roberto disse...

Cris, este texto emana "energias positivas". Traduz sentimentos tão comuns (que por serem comuns não deveriam precisar de tradução), mas que nós acabamos tornando quase invisíveis pela nossa insuperável capacidade de, às vezes, não valorizarmos as afinidades como merecem. Esta é um "espelho mágico" onde conseguimos nos fazer refletir por dentro e "escancarar" o interior. É bom demais da conta ter a graça de poder te ler sempre. Beijos.

Ery Roberto
www.infinitopositivo.blogger.com.br

R.C disse...

Cada macaco no seu galho! Xo-chua!

:P

bjx

RF

Ricarda Caiafa disse...

oi amiga.. é verdade, afinidade se percebe numa primeira conversa, quando alguém diz "eu também" umas três vezes pra mim eu já considero do meu grupo, e encaixo no meu convivio...
beijos

CRIS disse...

Obrigada pela visita , Grace.Fui lá ver tuas fotos e sonhar... Um sonho nada impossível

Beijão.

CRIS disse...

Dú..

Antes de responder fui te visitar e estou rindo até agora.
Quanto à afinidade..Tenho muitas contigo.

beijo, lindo.

CRIS disse...

Você é ótimo, poeta.
A serragem que trago nos pés não me impressiona. De verdade.

Bj

Anônimo disse...

Vou usar um modelito da moda:

Oi, Sr. Anônimo...

Não tenho turma há tempos. Meus verdadeiros amigos estão independentes de mim.Mas é bom sim.

Sim, amanhã será outro dia, com uma noite no meio.

Outro.

CRIS disse...

Oi, Joquinha..

Falamos no fim de semana .

beijão , querida.

CRIS disse...

Oi, Lindinha RÊ...

A gente nunca perde nossa turma, As vezes a esquece por algumas novidades que acontecem.

beijo.

CRIS disse...

Adelaide...

Obrigada pela energia boa, sempre.

Bj

CRIS disse...

Ery..

Carinho de amigo vai direto ao coração. Gosto mesmo de explorar coisas complicadamente simples do cotidiano, Ery.
Bom você aquí, nem imaginas o quanto. Fico melhor.

Beijão.

CRIS disse...

Continuando, Royzito...

O teu galho é na Bahia ,Xo-chua!
O meu é em outro lugar...

Bj, lindinho.

CRIS disse...

Ricarda..

Afirmações solidárias são sinais inequívocos de afinidade, mas precisamos mais, não?

beijão, fofa.

Edu disse...

Ei, não sabia que vc respondia comentários! Terei que vir aqui mais vezes! Vim justamente falar das nossas afinidades (caetano e gil, ECAAAAAAAAAAA!) :-)

Beijo!

CRIS disse...

Tá vendo, Dú? Agora sabe, pode ficar muito por aquí. Temos afinidades in e explícitas!

Beijos quádruplos.

(Caetano e Gil ainda vivem no e do passado e no passado ERAM tudo de bom ).

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.



Você, que de tanto ouvir acaba rouca. Você que se perdeu sem nunca se pertencer. Você que analisa o comportamento de quem, deitado no seu divã busca pelo próprio centro, também não se achou. Você tem buscado por este encontro de si, consigo, mas não encontrou resposta, ainda. Você tem se procurado através de caminhos fáceis, em lugares comuns. Mas você não estava por lá. Tente novamente, ouse, arrisque. Procure o seu eu em outros lugares, mesmo que sejam mais distantes, mais complexos e trabalhosos. Busque-se, por exemplo, dentro de si mesma. Tenho a certeza, como acredito que o sol e as estrelas existem que você está ali. Escondida de você, no superego, tão perto enfim.

silvioafonso.




.

CRIS disse...

Ah! poeta somos mesmo espelho.
Espero que melhores.
Obrigada por tanto foco.Precisei lançar mão dos óculos escuros ( espelhados também ).

Choro de rir sob a lona.

Bj

Divã do Masini disse...

Cris!

Como é gostoso passar por aqui. É como se a gente voltasse no tempo, naquele tempo que o próprio tempo se incube de nos tirar.

Não, não é culpa do tempo, a culpa é nossa. Cabe também a nós escrever alguns dos capítulos seguintes. E nele estava escrito que queríamos uma vida louca, longe da monotonia e da rede. Uma pena! Diria Caymmi.

O Divã do Masini realiza uma promoção para o Dia dos Pais em que o presente será um livro. Você poderia divulgar?
http://www.nossanoite.com.br/divadomasini/exibemateria.asp?codigo=737

abraços

Marcos Masini

http://prosaeverso.nafoto.net/ disse...

.


O meu texto nada tinha a ver com o "Divã do Masini" que, certamente, escreve de mansini acomodado no divã. Gostei de ler o jovem, cuja maneira de escrever não tem tão pouco tempo assim. É séria, bem redigida e bonita. Amontoou as letras e num passe mágico surgiu o que deu margem ao meu comentário. Valeu, meu rapaz, valeu.
Cris, eu acho que você vai ao salão de beleza só para responder aos que, aqui, se atrevem, pois não? Porque tudo aqui tem graça, porque tudo aqui tem cor. Você é sagaz, célere, maliciosa, tem vez. Gosto de, esquecido do grafite, minha arte, pichar as suas paredes. Morro de medo confesso. Mas picho e daí?
Compre a tinta na cor que você achar mais bonita e piche, também. Rabisque na alma da sua tribo a imagem que você tem.

silvioafonso




.

CRIS disse...

Masini, que vem de mansini, segundo o poeta rsrsr:

Pronto , lindo, lá está.( Se der tempo eu participo).

Bj

CRIS disse...

Poeta

seresteiro, namorado , correi, é chegada a hora de escrever e cantar,talvez as derradeiras noites de luar.

Tirei o plural da chamada porque você é singular (fraquinha mas de coração).

Bj

Antonio ... disse...

Oi, Cris,

Aqui você junta uma turma grande, já reparou. Turma que busca assuntos polêmicos, saudáveis, cheios de sentimento e emoção. Há uma tecitura nos comentários que em poucos lugares vejo. Aqui não é a guitarra para dedilhar, os livros de poesia para ler ou as receitas para copiar e tentar em casa.

A celebração da vida, com seus anseios e frustrações? Já deixei de ter turma há tempos. A afinidade vem no trabalho (um propósito comum) mais que do "clube de leitura de livros" hoje em dia.

A internet, por outro lado, dá um pouco desta proximidade, destas comunidades de prática e redes sociais que precisamos para nossa referência e ajuste. Assim continuamos em sociedade (e não por detrás do insulfilm dos carros nas grandes cidades).

Bom fim de semana.

CRIS disse...

Antonio..você sacou!

Verdade, meu amigo, aquí os assuntos vão esgotados até o fim do poço de cada um ( e cada um tem uma profundidade, certo? desde o insuul film até as lágrimas genuínas ).

Beijão, querido, obrigada.

Tânia Defensora disse...

Oi Cris!
Adorei a foto da menininha com o porquinho!
Sobre o post: é bom conviver com quem nos identificamos, mas é importante aprendermos a superar as diferenças, isso é fraternidade!
Beijo

Cris disse...

Verdade, Tânia , é um princípio que não podemos perder de vista.
Uma dúvida: será que há fraternidade na paixão, ou só no amor - fraternidade? Nossa, assunto pra outro texto..rsrs

Beijo, linda. Tua presença aquí é muito importante, sempre.

Divã do Masini disse...

Eu falando sobre o tempo e você deixando ele te engolir?...rsrs.. não vale deixar minhas "sábias" (?) palavras ao vento...hahahahaha...

Grato pelo maravilhoso Jabá!

beijos e uma ótima semana.

http://prosaeverso.nafoto.net/ disse...

.


"Pronto, lá está. E se der tempo eu participo". Estas foram as suas últimas palavras, pelo menos das que eu tenha "ouvido". Você deixou escrito em algum lugar dizendo da necessidade de se fazer presente e caso descobrisse perdido entre os seus afazeres, um minuto que fosse e lá estaria você fazendo não sei o quê e onde, mas estaria. Eu torço para que encontre o tempo que procura e desta forma possa mostrar a sua grandeza, quer escrita ou falada. Nós procuramos por novidades, coisas bonitas, melhoradas, tipo flor, perfume, mulher. Dê forma ao perfil indefinido, ceda a sua face ao corpo sem beleza e juízo ao vulto sem motivo.

silvioafonso




.

CRIS disse...

O "Jabá" é por gosto, Masini.

Boa semana de volta pra você.

CRIS disse...

Oi, poeta...

Passou bem o fim de semana?

Posso dar qualquer forma a um perfil indefinido.Mas...posso esboçá-lo em lápis clarinho para que ele mesmo procure sua forma independente daquela que pedes para eu lhe dar?

Juizo pra dar motivo? Motivo de???

Beijo, poeta.

http://prosaeverso.nafoto.net/ disse...

.


De??? De querer abraçar o mundo de forma que a boca possa tocar os próprios lábios. De os olhos conseguirem ver a sua alma e os sonhos vividos na realidade. Eu quero e por isso peço ajuda. Quero a forma explícita do infinito. As cores vivas do cinza prateado. Eu quero a estrela cadente em pleno meio-dia e morrer de amor para nascer eternamente. Por favor, não me interrompa. Eu preciso desabafar. Pedi ajuda e acabei sozinho, rezei aos amigos, mas só os fantasmas me acudiram. Mesmo sem coragem eu me atrevo e grito nesse Passo. Ouço o eco desse brado como um pêndulo na borda da minha cabeça, como um sino soando, sem cessar. E pensar que eu pedi que desse forma a este meu lamento. Que pichasse com tinta viva e não com lápis, transparente. Mas como diz o palhaço, eu sou o mensageiro da alegria e por isso o riso não pode faltar.

silvioafonso



.

Cris disse...

Poeta, você me instiga e por conta disso terei menos tempo pra me aprontar e ensinar (o pouco que sei , mas muito que gosto ).

A intensidade da minha tinta vai sempre depender da cor dos olhos de quem me vê, e você sabe disso.
Muito embora o traço fino e discreto( e não transparente como ficou pra você)rotule a forma, é através do movimento sua grande definição.

http://prosaeverso.nafoto.net/ disse...

.


Estas palavras, estes pensamentos e sonhos. Esse manequim sem cara, sem rugas, despojado de ódio e vaidades não tem "praquê", não tem como. Necessita de ajuda de secretário de dono. De roupas limpas, coloridas, roupa solta, que esvoace ao vento, que cubra a vista de quem olha, que tenha cheiro de novo, transparente. Manequim de braços longos e pernas adelgaçadas que não tem mão e não tem pé. Que não acena um adeus, mas não anda sozinho. Que não chora, mas também não ri. Que é desejado, ambicionado, mas que tem a saída negada, de trás do vidro do magazine.

silvioafonso



.

http://prosaeverso.nafoto.net/ disse...

Vou escrever até aprender...

Pretensioso,Pretensioso,Pretensioso
Pretensioso,Pretensioso,PretensiosoPretensioso,Pretensioso,PretensiosoPretensioso,Pretensioso,PretensiosoPretensioso,Pretensioso,PretensiosoPretensioso,Pretensioso,PretensiosoPretensioso,Pretensioso,PretensiosoPretensioso,Pretensioso,Pretensioso
Pretensioso,Pretensioso,PretensiosoPretensioso,Pretensioso,PretensiosoPretensioso,Pretensioso,PretensiosoPretensioso,Pretensioso,PretensiosoPretensioso,Pretensioso,PretensiosoPretensioso,Pretensioso,PretensiosoPretensioso,Pretensioso,PretensiosoPretensioso,Pretensioso,PretensiosoPretensioso,Pretensioso,PretensiosoPretensioso,Pretensioso,PretensiosoPretensioso,Pretensioso,Pretensioso

Pronto, acho que não erro mais.

silvioafonso.




.

Anônimo disse...

rssrsr espero que não, poeta. falo do erro.

Cris disse...

Poeta...

A pressa me despersonalizou ,sumiu com meu nome tão "short". Sorte. Voltei para retificar.

http://prosaeverso.nafoto.net/ disse...

.


Descubra-se no amor, mas tenha consciência de dizer ao médico que não se trata de um ataque epiléptico mesmo que os sintomas sejam os mesmos porque eles serão tratados de maneira diferente. Um pela química medicinal e o outro com o companheirismo, fidelidade, carinho, abnegação e a presença do vírus maior, o feiticeiro dos olhos de mel. O resto, basta ler a bula que o Palhaço Poeta deixou no início de sua página e ser feliz é a ordem.


silvioafonso.





.

CRIS disse...

Oi, poeta... Tinha te respondido sim, nunca deixo de ouvir teus gritos ( são mesmo pra mim? ).Esse manequim exemplarmente descrito - muito , parece muito íntimo de tí, tem coração? É só uma dúvida atroz.

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.




Oh! Pretenciosa rainha que esquece de ver os rios, as flores e os passarinhos para pensar como as estrela no universo da fantasia. Rainha das belas frases, dos risos, amigos, imagens, que faz disso uma passagem de ida, quiçá sem volta ao ponto de partida. Torço por sua sorte, por sua vida sem esquecer a morte, mas leve com você a bandeira dessa amizade sem defraudá-la em uma haste qualquer, mas se possível, nela embale a graça e a juventude de um corpo bonito de mulher.

silvioafonso







.

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.




Oh! Pretenciosa rainha que esquece de ver os rios, as flores e os passarinhos para pensar como as estrela no universo da fantasia. Rainha das belas frases, dos risos, amigos, imagens, que faz disso uma passagem de ida, quiçá sem volta ao ponto de partida. Torço por sua sorte, por sua vida sem esquecer a morte, mas leve com você a bandeira dessa amizade sem defraudá-la em uma haste qualquer, mas se possível, nela embale a graça e a juventude de um corpo bonito de mulher.

silvioafonso






.

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.



Querido ANÔNIMO, não acredite nisso. Não aposte no que disse ou você passará vergonha como eu muitas vezes já passei. Eu errava muito, umas três vezes por segundo, mas estudei, me formei e agora erro menos. Estou errando, ainda, nas palavras que não se escreve sem o hífen. Erro com os pronomes antes dos verbos transitivos e no caso das crases eu me perco entre o artigo e a preposição. Portanto, ANÔNIMO, não aposte em mim. Mas possível, torça pelos meus textos, não para que eles fiquem lindos, mas para que prenda a sua leitura até que ela se conclua.

Um abraço se você for de abraçar, mas, a sua bênção, se você for de abençoar.

silvioafonso





.

CRIS disse...

Lí a bula, poeta. Mas talvez o sal seja outro, ou quem sabe por ser genérico demais?

Bj.

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.


É claro que tem coração e pulsa forte como um trator. Tem tristeza nos olhos e por descuido, também nas palavras. Sofre a distância dos corpos e a presença do talvez. Certamente não tem futuro, mas passado também não tem. Vive da curiosidade dos homens, sozinha entre os vidros espelhados. Muitos pensam por ela, mas em contra partida ela não obedece aos amos que tem.

silvioafonso





.

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.


É claro que tem coração e pulsa forte como um trator. Tem tristeza nos olhos e por descuido, também nas palavras. Sofre a distância dos corpos e a presença do talvez. Certamente não tem futuro, mas passado também não tem. Vive da curiosidade dos homens, sozinha entre os vidros espelhados. Muitos pensam por ela, mas em contra partida ela não obedece aos amos que tem.

silvioafonso





.

CRIS disse...

Adorei esta tua arte, poeta. Ainda bem que teve bis.

Anônimo disse...

ai,ai,ai,ai,e ai,poetas!
ah! esses poetas! mexemremexemcomacabeçadagente!

mas o melhor de tudo é que nos encontramos sempre. eu com o meu eu.

afinidade gera cumplicidade!
bjinhozito

CRIS disse...

outro beijozito, poeta, digo, anônimo...

Afinidade gera cumplicidade total...

Bj

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.



Esse anônimo ou essa que não tem nome, talvez seja a mesma pessoa. Manda beijo, ri do meu erro de português e ainda critica a dona dessa casa. Uma vez eu escondi o meu rosto sob as máscaras do medo e troquei o meu sobrenome. Acabei chorando porque o arrependimento apertava o meu pescoço e levava com ele o melhor dos meus momentos.
Nunca mais eu quis ser o que não sabia e nem trocar de cara ou nome pra viver de fantasia. Eu pinto a cara, tá certo. Eu visto roupas largas e engraçadas e ainda por cima riem dos meus sapatos, mas mentiroso eu não sou. Até porque se eu dissesse que minto eu estaria mentindo e nesta confusão eu já nem me lembro do que falava. Acho melhor calar a boca e parar de dizer verdades.

silvioafonso





.

CRIS disse...

rsrs Sabe que não pensei em "essa" sem nome ? Acho que sou mais tola do que quero, poeta...rsrsrsr

Beijo.

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.


Ah, este vento assoprando e com ele este cheiro de fruta madura me lembrando a mulher bonita. Eu sempre me lembro da mulher quando sinto o cheiro do fruto maduro no pé. Tem vez que eu fico perdido em pensamentos enquanto acaricio o rosado da manga, o vermelho da maçã e o laranja avermelhado do caju maduro. Mulher bonita, feiticeira. Mulher cheirosa, bicho-carpinteiro. Coisa sagrada, zangada, mimada, mas pra mim sem nenhum defeito. Desejada, idolatrada e se inteligente me leva consigo e faz de mim o que puder e quiser.

silvioafonso






.

CRIS disse...

Que disposição, poeta...faço de conta que duvido para poder acreditar. O coração é sofrido . Não pelas mãos de forasteiros, mas pelas minhas ,tão cheias de poeira .

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.




Eu não entendia o amor se ele não fosse berrado aos quatro cantos do mundo, que mesmo sendo redondo, encontrava esquinas pra sorrir. Eu só entendia o amor se ele viesse acompanhado por uma banda de rock tocando, sem parar. Um amor alegre, palhaço bagunceiro precisando se mostrar. Mas você se manteve no seu quarto em silêncio. Ficou sem falar nada e nem um sorriso nos seus lábios eu notei. Tive um aperto no meu peito e sem jeito, pedi desculpas e parti.

silvioafonso





.

CRIS disse...

Pode partir mas com a senha de voltar, ouviu? Nossa ligação já virou de amor, poeta. Quem sabe dessa vez eu consigo amar sem me apaixonar? Mas por ora nenhum nem outro. A casa ainda está (mal) ocupada. Não sei despejar.

Beijo, lindo.

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.



Partir eu não sabia, mas voltar, talvez. Com chave ou sem grito eu entro e agito essa vida morna dos padres e faço a festa com a madre que de Deus eu peço o beijo. Não a vejo só, mas a quero sem ninguém. Ninguém que a trate de senhora ou de menina a tenha em seus braços. Eu a quero minha. Querida por todos, desejada por muitos, porém de uso e de abuso de dois loucos que mexem e remexem na vida de um e do outro. Não preciso de senha ou de resenha porque na quarentena eu aprendi a entrar por onde eu não saí.

silvioafonso






,

CRIS disse...

E eu tento aprender a sair da onde nunca entrei de verdade.Poeta, poeta, hoje terá email dos grandes. Finalizo minhas obrigações filiais e maternais. Vou encontrar comigo daquí a pouco na pista de cooper e depois vou te contar uma história.

Até

Bj

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.






O endereço era o meu, mas do destinatário nem o perfil eu tenho. É por isso que aquele bilhete não era para mim, porque eu não moro onde não mora alguém. Eu não conquistei para deixar ninguém. Eu não quis brigas entre elas que não fossem pelo bem ou pelo amor. Amor de todos, bem da vida. Eu não sou o sujeito daquela oração. Eu não tenho os encantos que o jardim na primavera e não mereço as referências que os céus abrem para mim.

silvioafonso







.

Cris disse...

Na oração na qual és , um sujeito amigo, irreverente, bon vivant ( olha o glamour) , encantador . Nossa casa ( minha e tua ) tem cheiro de tinta nova.As paredes ainda estão por rabiscar.

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.





Não vou deixar de comer o pão para salpicar de trigo o meu caminho. Não vou apagar a luz para não perder o colorido das paredes. Não quero ficar sozinho e triste na imensidão desse quarto e ter só para mim esta cama, enorme, de casal. Eu quero e mesmo que o IBAMA me prenda, um couro de passarinhos. Não para fazer um casaco ou um par de chinelos, mas para dormir embalado no canto do seu trilar. Eu quero a lua, a sua voz e o seu olhar bonito debruçado sobre mim.

silvioafonso






.

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.



Que pena que você esqueceu as minhas palvras sem ouvi-las.
Todos os dias eu venho para saber de você e de suas idéias, mas desta vez eu fui infeliz.
Estou encerrando aqui o ciclo de quem falava as escondidas. No escurinho do cinema.

silvioafonso





.

CRIS disse...

Ô, meu lindo passarinho...

Poeta, juro que não te ví, bem te ví...

Podemos continuar no escurinho sim, se assim preferes. Adoro tua conversa ao contrário. Já espero por ela, sabes bem.

CRIS disse...

Ah! E pára de ser dengoso. meu olhar é atento e está em tudo que me toca.

beijo

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.


Como atento, se acabaste de dizer que passas por aqui duas vezes por semana?
Eu leio o que tu queres e entendo o que tu gostas.
Aproveito para dizer que mentia quando disse que encerrava naquele momento o meu ciclo de aventureiro. Bandeirante, forasteiro, conquistador das esmeraldas. Eu não ligo para os presentes que me dão. Ágata, de cores variáveis, esmeralda, berilo e até margarita eu recebi de presente mas distribuí entre os meus amigos, porém a minha existência está presente nos encontros com as Alexandrita que é uma das mais místicas pedras. É uma "esmeralda" de dia e um "rubi"de noite. À luz do dia é verde e, com luz artificial, vermelha. Eu tenho passado os meus melhores momentos a procurá-la, mas é aqui a certeza que eu tenho da sua presença.

silvioafonso






.

CRIS disse...

Venho duas vezes por semana apenas para contar estórias mal contadas, poeta.
Mas para te auxiliar no garimpo tenho vindo mais, você tem visto .

beijo, querido.

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.


Sim, eu tenho visto. Visto e sentido que desanda o meu sossego. Eu tinha paz, tempo e tudo o mais que eu pretendia. Agora não tenho nada, tudo me falta. Navego à deriva, sem bússola ou carta de navegação, só tenho comigo os meus sonhos e a esperança que sustenta o meu corpo e mesmo que eu faça água, não quero submergir, sozinho, no duvidoso deste oceano.

silvioafonso






.

Cris disse...

Sabe que fiz agora ao te ler, poeta? Dei um longo suspiro, que pode ser de alegria, mágoa ou melancolia. os suspiros me acompanham através dos séculos , poeta.

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.



Dê nome a isso e faça disso o que lhe interessa. Suspire num forte abraço, num beijo sem jeito ou num aperto de mão. Suspire no colo de quem aconchega, num almoço a dois ou num canto de bar. Mas faça por prazer, por excesso e sem medo porque é bem melhor que soluçar.

silvioafonso





.

Cris disse...

Poeta palhaço...

Se eu soubesse já teria dado nome a "isso", mas , pensando bem, para que serviria outro rótulo?
Uma coisa sei: os suspiros vem das profundezas de um oceano ( duvidoso? )que espera...

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.


Navegue, reme ou veleje, mas sempre por sobre o mar. Não deixe que as profundezas revelem a beleza que têm pra dar. Não se perca neste espelho por mais encantos que ele traga. Não se esqueça que ele mata aqueles que pensam que ele afaga. Ponha força, mude a rota. Pense em outro que não seja você mesma. E ele estará nos seus braços, esta noite, antes mesmo que você veja.

silvioafonso




.

CRIS disse...

Esse conselho não foi vendido e eu agradeço a doação.Bom ter um norte experiente para exercitar a intuição.

Obrigada , poeta.

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.



Tem momento que a minha alma se envergonha de não participar deste engarrafamento, destes riscos de bala perdida, de furto e outras violências. Mas o meu coração, companheiro, que não desliga um segundo, se preocupa e acelera por minha vida. Minha alma, minha calma, meu ponto de equilíbrio. Centra este pobre no meio do mundo e esqueça, porque ele sobreviverá aos outros que não morreram, mas não vivem mais por aqui.

silvioafonso





.

Cris disse...

Tenho uma crença, poeta, quase uma certeza: Não existe bala perdida.

beijo, querido.

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.




Talvez, quem sabe, a bala não se extravie, mas uma flexa, um míssil ou então um obus e, antes que tu protestando te percas para que eu te encontre e sejas para sempre minha.

silvioafonso





;

Cris disse...

Tenho medo de me perder antes de (eu ) me ter achado e medo de você não encontrar o que (talvez) sempre te pertenceu.